O que procura?
Digite um termo.
Onde?
Noticias_25demarco
Encalhados, produtos verde-amarelo viram mico na 25 de Março
Comerciantes exageraram no otimismo com a Copa das Confederações e agora sofrem com estoques abarrotados
12/06/2013 14:59 - Patrícia Basilio e Marília Carrera - iG São Paulo

Falta menos de um mês para o início da Copa das Confederações. Apesar da proximidade,  a aposta de lojistas e ambulantes da região da Rua 25 de Março, maior centro comercial do Estado de São Paulo, na capital paulista, dá sinais de que foi mal calculada. Com as vendas fracas, os comerciantes têm de enfrentar um desafio: vender o estoque de artigos verde-amarelo ainda durante o campeonato para não ter de esperar até a Copa do Mundo, em 2014, para se desfazer das mercadorias temáticas.


Com as gôndolas cheias de apitos, bandeiras, bolas, arcos para a cabeça, pompons e cornetas, os comerciantes têm recorrido a promoções ou guardado os produtos para o final do ano, quando a Copa do Mundo de 2014 estará mais próxima.


É fato que a Copa das Confederações é um evento bem menor que a Copa. O campeonato, que começa em 15 de junho, funciona como uma espécie de "esquenta", um teste para que os organizadores possam identificar problemas e corrigi-los antes do campeonato mundial, em 2014. Os números confirmam a diferença de proporção entre os dois eventos esportivos. Enquanto a Copa do Mundo terá a participação de 32 seleções e 64 jogos, na Copa das Confederações serão oito equipes e 16 partidas.


No Lojão dos Esportes, a bola oficial da Copa das Confederações começou a ser vendida por R$ 79,90. Nesta semana, o preço caiu para R$ 69,90. A previsão, segundo o gerente Riso Ferreira, é que o valor caia ainda mais nas próximas semanas.


“Temos um estoque de 1,8 mil bolas e devem chegar mais 900. Com a proximidade do evento, esperávamos vender muito mais”, afirma o gerente.


Patrícia Basilio/iG


Produtos para a Copa das Confederações na loja Porto das Festas, na Ladeira Porto Geral (25 de Março)

Na Porto das Festas, na Ladeira Porto Geral, os produtos para a Copa das Confederações estão confinados no 2º andar devido à baixa procura. A prioridade do estabelecimento, segundo a gerente Elidiane Fagundes, está nos artigos para festa junina, com maior procura.


“Esperava que lojas de esportes e shoppings investissem nessa área. Lojistas e agências de publicidade estão comprando, mas não é aquela coisa que eu esperava para esse início de Copa”, avalia a gerente.


Elidiane afirma, ainda, que o estoque remanescente será aproveitado no final do ano para a Copa do Mundo de 2014. “Meu Natal será verde-amarelo”, adianta Elidiane.


Na loja Festas e Fantasias, a maior do gênero na Ladeira Porto Geral, as vendas também estão aquém do planejado. O que mais sai, segundo a vendedora Bianca Costa da Silva, são as cornetas e as buzinas a gás. “Vendemos para consumidores finais, empresas e lojistas, principalmente os do interior de São Paulo, mas o movimento está muito devagar ainda”, destaca ela.



Entre os ambulantes o desanimo é o mesmo. As vendas de produtos relacionados à Seleção Brasileira também estão fracas. O vendedor de panos de prato e toalhas Francisco Oliveira incluiu as camisas do Brasil aos produtos da sua banca na última quinta-feira (16). Apesar da proximidade da Copa das Confederações, nenhum outro camelô aderiu ao evento esportivo. O retorno, no entanto, ainda não é satisfatório. “O que mais vendo são panos de prato. O movimento de interessados nas camisetas está lento ainda. Precisamos ver como serão as vendas daqui para frente”, reforça.


De acordo com Claudia Urias, assessora administrativa da União dos Lojistas da Rua 25 de Março e Adjacências (Univinco), as vendas para a Copa das Confederações na região está bem abaixo do previsto. Por este motivo, afirma, são poucos os que apostam nesse evento para melhorar o faturamento.


“Os lojistas estão chateados. Vendemos para o Brasil inteiro, principalmente para o Rio de Janeiro, onde ocorrerão jogos, mas mesmo assim o retorno está bem abaixo do esperado e o estoque está encalhado”, analisa Claudia.


Loja da Fifa


A Fifa (Federação Internacional de Futebol) anunciou na sexta-feira (17) que a Intersport, da Suíça, será a loja oficial da Copa do Mundo da Fifa Brasil 2014. A empresa ganhou o direito de fabricar artigos licenciados e instalará quiosques exclusivos em cerca de 550 lojas, em pouco mais de 20 países. Os produtos serão vendidos antes e durante o Mundial. A previsão da federação é que as operações comecem a operar a partir de dezembro.


A Intersport foi a loja oficial da Copa do Mundo Feminina da FIFA 2011 na Alemanha. A empresa também será a loja oficial da UEFA Euro 2016, que acontecerá na França.

Fonte: iG São Paulo
Home | Quem Somos | Anuncie | Painel | Contato | Termos de uso e privacidade

SAC
SP: (11) 2178-7700
SJC: (12) 3934-5472
E-MAIL
clasp@clasp.com.br
GUIAS
SÃO PAULO VALE DO PARAÍBA
25 de Março São José dos Campos
Brás Taubaté
Bom Retiro Jacareí
Itaim Bibi Caçapava

© 2010 - WWW.CLASP.COM.BR - TODOS DIREITOS RESERVADOS
Desenvolvido por: ExacTI